Faça parte dessa Tropa!

Campanha Salarial dos vigilantes de carro forte

Vigilante Inteligente
11 março, 2014

Campanha Salarial dos vigilantes de carro forte já começaram O Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e região já iniciou as negociações da campanha salarial da categoria de carro forte. A primeira mesa de negociação ocorreu no dia 1º de julho onde participaram o presidente do Sindicato, Adriano Linhares, Luiz Cláudio Calsavara, diretor do sindicato e funcionário da Protege Petrópolis, Humberto Rocha do Sindvalores e seus delegados de base nas cidades de Cabo Frio, Campos, Volta Redonda Etc. Pelo lado patronal participaram: Alessandro Abrahão ( Setverj) e representante Prosegur, Rogério Protti ( Protege), Torres ( Brinks ), Leandro ( Prosegur) e Dr. Clemente do Departamento Jurídico do Setver. As cláusulas em negociação são as seguintes: Cláusulas da pauta em Negociação - Vigência da CCT: mudar de bienal para Anual. O patronal ficou de avaliar com os empresários, mas já deixaram claro que em toda região Sudeste estão fechando por dois anos. - Piso Salarial - Criação da função de armeiro em todas as bases e qualificar o mesmo conforme o caso, com piso de vigilante carro forte. – O patronal julgou impossível essa cláusula, pois implicaria na contratação de novos funcionários e oneração da folha de pagamento. - Reajuste salarial O Sindicato apresentou uma proposta de 10% de reajuste, já incluso o índice de inflação do INPC do período. Os patrões recusaram a proposta e ofereceram apenas a reposição da inflação. - Participação de Lucros O patronato recusou qualquer negociação sobre participação de lucro e resultados. - Auxílio Alimentação Pedido: Cartela Fechada de 30 tíquetes para todos os trabalhadores e desconto de 5%. Os patrões também negaram. - Auxílio Saúde. Gratuidade para o titular e desconto de 25% para seus dependentes legais. Negado pelo patrão. Eles querem que manter a CCT anterior que regula 50% para cada as partes (empregado e empregador). - Jornada de Trabalho Redução da carga horária de trabalho para 40 horas semanais Os patrões mais uma vez negaram, e afirmaram que estão seguindo as normas da CLT - Inclusão da Súmula 444 do TST na CCT 2013. Proposta não teve rejeição pelo patronato. - Fim do banco de horas para o pessoal da tesouraria. Os patrões ficaram de analisar e trazer uma proposta na próxima reunião. - Outros Ao trabalhador que for aprovado em concurso público será garantido todos os direitos trabalhistas. Os empresários levaram a proposta para avaliação e não deram uma resposta imediata. A próxima reunião entre o Sindicato e os empresários está agendada para segunda-feira, 08 de julho, às 14 horas na cidade do Rio de Janeiro. O Sindicato espera avançar na maioria das cláusulas e considera que os patrões deveriam ser mais maleáveis nas negociações


Postar um comentário

Vagas no Seu Email

Vagas Aqui

 Vagas de Emprego